Dr. Silvio Gabor

Especialista em Gastroenterologia e
Cirurgia do Aparelho Digestório
Tel: (11) 3064-7088 | (11) 2339-7507



Pólipos de Vesícula



O pólipo da vesícula biliar é uma lesão da parede que se projeta para o interior do órgão. Podem ser benignos ou malignos. Os benignos são na sua maioria formados por colesterol ou decorrentes de processos inflamatórios. O maligno é o carcinoma da vesícula biliar.

Eles têm sintomatologia pobre ou inexistente. A sua relação com sintomas digestivos não está bem estabelecida.

O diagnóstico é feito pela ultrassonografia e a conduta depende basicamente do aspecto do polipo nesse exame. Polipos menores que 1 cm e não associados à presença de cálculos na vesícula devem ser acompanhados com ultrassom a cada 6 meses por 2 anos, e depois desse período o exame deve ser realizado anualmente. Se em algum desses exames houver aumento do tamanho ou do número de pólipos, estará indicado o tratamento cirúrgico. Em caso de associação com pedra na vesícula, mesmo os pólipos menores de 1 cm também tem indicação cirúrgica.

Polipos maiores que 1 cm, associados ou não a presença de cálculos no órgão, o tratamento cirúrgico se impõem graças a grande possibilidade de se tratar de câncer.

O tratamento cirúrgico consiste na colecistectomia, isto é, a retirada da vesícula biliar, que pode ser por laparoscopia ou single port.