Muitas pessoas têm, mas não desconfiam que todo o desconforto que sentem é a tão falada Síndrome do Intestino Irritável. Chamada pela área médica de SII, a doença reúne um conjunto de sintomas que se manifestam na região do abdômen, mas que podem não estar associada a uma lesão ou inflamação do órgão.

A SII pode ser confundida com a intolerância à lactose ou ao glúten, termos tão utilizados atualmente por leigos que, inclusive, deixam de consumir alimentos com esses componentes por medo de agravar um problema que já sentem, mas não sabem do que se trata.

Somente um médico com especialidade em gastroenterologia pode dar o diagnóstico para descartar problemas como intolerâncias, infecções e diferentes tipos de colite.

art.3.1 (1)

Sintomas e incômodos

Além das cólicas no aparelho digestório, há a sensação recorrente de extensão abdominal (quando a pessoa sente inchaço na barriga após as refeições), alternâncias entre diarreia e prisão de ventre e, frequentemente, a sensação de evacuação incompleta após ir ao banheiro.

Os sintomas da SII podem ser facilmente confundidos com os de outras doenças gastrointestinais. Por isso a doença requer um diagnóstico médico apurado e preciso, detectado através de exames médicos e laboratoriais.

Sem tratamento, a síndrome pode causar transtorno em sua qualidade de vida.

Conheça os 4 subtipos da Síndrome do Intestino Irritável:

  1. SII com constipação:  prisão de ventre e fezes endurecidas, presente em 25% das vezes.
  2. SII com diarreia: intestino solto e fezes moles, que correspondem a 25% das idas ao banheiro.
  3. SII do tipo misto:  fezes moles e endurecidas se alternam, em um estado prisão de ventre e diarreia.
  4. SII não-classificada ou inespecífica:  quadro que não se encaixe nas demais.

Causas

Existe um forte componente emocional ligado à grandes cargas de estresse e ansiedade. Nos momentos mais intensos, pode ocorrer agravamento dos sintomas.

Existem remédios e tratamento, mas a mudança de hábitos é essencial: reeducação alimentar, alternativas de descompressão emocional e reação ao estresse e adoção de atividade física.

art.3.2

Como tratar

Embora não exista um exame específico para diagnosticar a síndrome, um gastroenterologista pode te ajudar a controlar a SII.

Ele te indicará testes para descartar outros problemas e doenças similares. Exames de sangue, culturas de fezes e até mesmo colonoscopias e outros exames de imagem podem ser necessários.

O objetivo do tratamento da Síndrome do Intestino Irritável irá se concentrar em aliviar sintomas e melhorar a qualidade de vida da pessoa.

Além de mudanças no estilo de vida e alimentação, pode ser necessário incorporar suplementos de fibras e até mesmo antidepressivos leves como forma de gerenciar a ansiedade como gatilho da síndrome. Formulações específicas para lidar com sintomas como diarreia e gases também podem ser recomendadas.

Viver com a síndrome do intestino irritável

O tratamento pode permitir que a pessoa tenha uma vida social e familiar mais saudável e com menos sofrimento. A Síndrome do Intestino Irritável não causa danos permanentes e não propicia que uma doença grave, como o câncer, por exemplo, se instale.

Entre em contato com o Dr. Silvio Gabor

Deixe sua mensagem!