cirurgia de hérnia de hiato

A hérnia de hiato, quando na condição mais severa apresentada, necessita de um procedimento cirúrgico. Ela decorre de uma condição física quando acontece o deslocamento (hérnia) do estômago para a cavidade torácica, por uma fraqueza ou lesão do músculo diafragma. Este músculo é que faz a divisão do abdômen do tórax. Neste artigo, iremos acompanhar como é feita a cirurgia de hérnia de hiato.

A grande maioria das pessoas com mais de 50 anos de idade e obesas podem ter hérnia de hiato. O médico gastroenterologista é o profissional indicado para fazer a cirurgia. É importante lembrar que tudo isso é reservado aos casos mais graves: hérnias de hiato volumosas ou sintomáticas que não mudam mesmo com mudança dos hábitos de vida e tratamento clínico, ou pacientes que por alguma razão acham-se impossibilitados de dar continuidade ao tratamento clínico.

Logo, antes de mais nada, é necessário um diagnóstico preciso sobre esta condição. Os sintomas mais comuns são: azia, eructações (arrotos) com frequência, dificuldade de engolir e dores abdominais ou no peito. O paciente, em geral, tem dificuldades para respirar por se sentir muito “cheio” após as refeições. Pode ocorrer ainda o refluxo, que é o retorno do conteúdo do estômago (suco gástrico e alimentos) para o esôfago.

art.2.1 (1)

Procedimentos médicos

O tratamento definitivo implica a cirurgia de hérnia de hiato. De um modo geral, a indicação para cirurgia é a presença de refluxo gastroesofágico e das alterações por ele causadas, e não a hérnia em si. Quanto maior for a hérnia, mais comuns são as queixas de “refluxo gastroesofágico”. É a famosa sensação de azia no peito, por trás do esterno, acompanhada da sensação de presença de substâncias na garganta. A presença do ácido do estômago no esófago pode causar lesões na sua parede. É a doença do refluxo gastroesofágico.

A laparoscopia é o procedimento cirúrgico que pode ser usado nesses casos. Ela é minimamente invasiva e realizada sob efeito de anestesia. Também é utilizada largamente em cirurgias ginecológicas e urológicas. É uma intervenção que provoca poucos riscos.

Depois de feita a cirurgia, são necessários alguns cuidados pós-operatórios. Alguns exemplos incluem ingerir apenas líquidos e alimentos pastosos por alguns dias, se possível em pé ou sentado e nunca deitado; é comum apresentar soluço e impressão de que o estômago diminuiu; perda de peso, entre outros.

art.2.2

Hérnia de hiato

A cirurgia consiste em diminuir o orifício do diafragma por onde passa o esôfago (hérnia hiatal) e construir uma válvula (fundoplicatura) que impede o refluxo. Tudo isso é acompanhado pela videolaparoscopia: são feitos pequenos orifícios na parede abdominal, não necessitando grandes cortes e gerando cicatrizes mínimas.

Com isso, há pouca ou nenhuma dor após a cirurgia de hérnia de hiato, com internação de apenas um dia e o retorno ao trabalho pode ocorrer dentro de uma semana. Agora você já sabe mais como é feita a cirurgia de hérnia. Quer receber mais conteúdos médicos e informativos como esse? Então assine agora nossa newsletter e fique por dentro de nossas novidades.

Entre em contato com o Dr. Silvio Gabor

Deixe sua mensagem!