hérnia de hiato

A hérnia de hiato provoca diversos sintomas que não são difíceis de se identificar em um primeiro momento. Os pacientes que apresentam esta condição têm azia, soltam arrotos com frequência, dificuldade de engolir, sentem dores abdominais ou no peito, sentem dificuldades para respirar por se sentir muito “cheios” após as refeições. Uma das piores situações que pode ocorrer é o refluxo: o retorno do conteúdo do estômago (suco gástrico e alimentos) para o esôfago.

É uma condição física decorrente do deslocamento (hérnia) do estômago para a cavidade torácica, por uma fraqueza ou lesão do músculo diafragma. Este músculo é que faz a divisão do abdômen do tórax. É mais comum acontecer com pessoas que têm mais de 50 anos de idade e em pessoas obesas. O médico gastroenterologista é o profissional médico indicado para tratar tudo isso. É ele quem faz o prognóstico e determina as possíveis complicações da hérnia de hiato. Nesse artigo iremos acompanhar esses aspectos.

Identificando os aspectos mais leves

A incidência da hérnia hiatal é maior em obesos, idosos e multíparas (mulheres que tiveram muitos partos). A grande maioria das pessoas com mais de 50 anos de idade pode apresentar a condição de hérnia de hiato em exames de imagem rotineiros, mas apenas 9% apresentam sintomas. Para chegar ao momento de se necessitar uma cirurgia de hérnia de hiato, é preciso que diversos outros procedimentos médicos, sem serem cirúrgicos, não tenham o efeito desejado.

Algumas medidas podem ajudar a reduzir os sintomas da hérnia de hiato. Entre elas, a pessoa pode evitar refeições fartas ou pesadas que facilitem a ocorrência de azia ou refluxo; não se deitar ou se curvar imediatamente após uma refeição; evitar beber e fumar; praticar exercícios físicos para perder peso.

art.3.1 (2)

Identificando os aspectos mais pesados

A hérnia de hiato pode aprofundar os problemas da doença do refluxo gastroesofágico. Também acontece a inflamação do esôfago, que forma um edema (inchaço) dificultado a passagem de alimentos. O paciente queixa-se de sensação de “bolo na garganta” e impactação dos alimentos ingeridos. Outros aspectos mais graves que ocorrem é dificuldade de respirar e anemia devido à deficiência de ferro (causado, geralmente, por uma hérnia grande).

A cirurgia para reduzir os sintomas da hérnia de hiato consiste em diminuir o orifício do diafragma por onde passa o esôfago (hérnia hiatal) e construir uma válvula (fundoplicatura) que impede o refluxo. A laparoscopia é o procedimento cirúrgico que pode ser usado nesses casos. Ela é minimamente invasiva realizada sob efeito de anestesia. Também é utilizada largamente em cirurgias ginecológicas e urológicas. É uma intervenção que provoca poucos riscos a cirurgia de hérnia de hiato.

É importante lembrar que tudo isso é reservado aos casos mais graves: hérnias de hiato volumosas ou sintomáticas que não mudam mesmo com mudança dos hábitos de vida e tratamento clínico, ou pacientes que por alguma razão acham-se impossibilitados de dar continuidade ao tratamento clínico.

Agora você já sabe mais sobre Prognóstico e Possíveis Complicações da Hérnia de Hiato. Quer receber mais conteúdos médicos e informativos como esse? Então assine agora nossa newsletter e fique por dentro de nossas novidades.

Entre em contato com o Dr. Silvio Gabor

Deixe sua mensagem!